21 de mar de 2018

Entrevista | Electra Mcklein vai fazer você pirar!


Gregory dá vida a drag Electra Mcklein, ela veio com o intuito de quebrar padrões impostos pela sociedade. Electra dá a cara a tapa todos os dias para viver da sua arte e arrasa no vídeo clipe mesmo com orçamento de R$ 10,00. Conheça Electra Mcklein, mas cuidado, ela quer ver você pirar hein?

Kevin Poliser: Quem é Electra Mcklein? O que você acha importante as pessoas saberem sobre você?

Electra Mcklein: A Electra é a expansão e realização de tudo que eu sempre quis passar para as pessoas. Ela é sem padrões, ela tá aí para quebrar os que existe! Louca, corajosa, afrontosa, ama uma catuaba (haha), é sensível, é o que ela sentir necessidade de ser. Tudo começou em 2016. A Electra de alguma forma sempre existiu dentro do Gregory. Só não sabia a hora, nem como, ela seria apresentada ao mundo. Mas um dia as coisas precisam parar de ser só desenhadas e ir para o real. Então comecei a tocar em festas, logo em seguida fiz parte de uma dupla de DJ com uma amiga minha, que teve fim no mesmo ano, pois eu queria poder me dedicar para os meus projetos musicais. Parecia que era a hora de fazer tudo, e realmente era.  É importante as pessoas saberem que eu jamais irei me encaixar em algum padrão, pois até mesmo dentro do meio drag, as pessoas querem colocar um padrão e eu não estou disposta a isso! Eu quero ser o padrão para quem assim como eu, um dia se sentiu rejeitado.

KP: Qual a diferença do Gregory para a Electra?

EM: Creio que a única diferença, é que a Electra é sempre a parte mais forte do Gregory. Ninguém consegue passar por cima dessa barreira que a Electra construiu para proteger o Gregory, e para proteger quem quer que seja. Mais fora isso, somos um só.

KP: A drag music está super em alta, com grande receptividade. Como você vê isso?

EM: Eu acho sim que hoje em dia as pessoas tem dado mais espaço, porém infelizmente, as pessoas estão interessadas em dar espaço para quem já esta em evidência. É muito raro você ver as pessoas abraçando artistas novos e até mesmo dentro da própria cena. Muitas portas são fechadas. Mais é uma luta diária! A algum tempo atrás não dava para imaginar que tudo isso estaria acontecendo aqui no Brasil. Então é de dar orgulho!

KP: No seu ponto de vista, o que é ser uma artista independente no Brasil?

EM: É saber por a cara a tapa, todos os dias. Arrumar dinheiro sem poder para gravar uma música, ou fazer um vídeo com o orçamento de R$10,00. E ainda sim, apresentar sempre seu melhor.

KP: Além de nos fazer pirar, qual a sua meta de carreira?

EM: Eu quero chegar a onde eu nem conheço. Eu amo quando recebo mensagens de lugares que eu nunca pensei que eu estaria, e a música tem esse poder, de conectar as pessoas. Então eu quero que um dia, todos saibam quem sou eu, e que todos se conectem com minha música, independente do resto e eu irei chegar lá!

KP: Recentemente você lançou o single "Sufocada" do seu primeiro EP  'Overdose', o que podemos esperar?

EM: Estou bem ansiosa para o clipe de "Sufocada"! O "OVERDOSE" vai vir para todos os estilos musicais. Eu não quero que esperem um estilo só nele, quero produzir música para todos os gostos. Além disso, ele fala sobre você dar muito amor para algo e se machucar, mas não conseguir parar,  pois você mesmo se sentindo mal, se sente vivo. Se trata sobre ter essa overdose, seja de amar, de saber que é a hora de deixar tudo para lá e ver a vida andar, ou de ir para a balada provocar aquele boy! Então esperem de tudo, um forró, um rock, um reggaeton, vai ter para tudo mundo!


Sigam a Electra no Facebook, no Twitter e Instagram.
Contato para shows: contatoelectramcklein@gmail.com

Ouça "Sufocada" primeiro single do EP "Overdose":