21 de set de 2017

Pesquisa com casais gays sorodiscordantes apontou o baixo risco de transmissão do HIV


Estudo financiado pela amfAR (Fundação para a Pesquisa da Aids), apontou que os riscos de transmissão de HIV em casais formados por homens gays sorodiscordantes (onde um tem HIV e o outro não) pode variar de zero a apenas 4,2% ao ano.

Pacientes em tratamento e com carga viral considerada indetectável (com menos de 200 cópias do vírus por ml no sangue), o risco de transmissão do vírus para o parceiro, mesmo em caso de sexo anal sem camisinha, pode variar de zero a apenas 4,2% ao ano.

A pesquisa foi feita com 234 casais, e entre os soropositivos: 84% estava tomando antirretrovirais e 83% tinham carga viral indetectável. 58% dos casais relataram fazer sexo anal sem camisinha às vezes ou sempre.

Os resultados ainda são preliminares, então não esqueça: PRESERVATIVO DEVE SER USADO EM TODAS AS RELAÇÕES SEXUAIS.

FONTE: PHEENO