Pressão que gera depressão

Juventude nunca foi sinônimo de flores


Atualmente todos os jovens e adolescentes sofrem uma pressão absurda, tanto social como familiar. A pressão geralmente começa aos 16 anos, idade em que se pode começar a trabalhar legalmente, prestar vestibulares como treineiro, entre outras responsabilidades que apenas aumentam com o passar dos anos e é exatamente nessa época em que a maioria das cobranças começam.

Na TV comercial de vestibulares e universidades contendo pessoas extremamente felizes (o que descobrimos ser pura utopia quando ingressamos na vida acadêmica), no ensino médio mil e um simulados de 4, 5 horas de duração, maratonas de estudos para o ENEM - tudo isso devido ao nosso sistema de avaliação desumano -, na sala de sua casa os pais te questionando o que você pretende cursar e quando respondidos muitas vezes desvalorizam sua opção de curso dizendo que é algo que "não dá dinheiro". Dinheiro, é tudo sobre ele. E como sabemos as crises existenciais e o desenvolvimento de problemas psicológicos tendem a começar aqui, quando tão novos todos esses adolescentes são pressionados e empurrados a fazerem coisas que não estão psicologicamente preparados para enfrentar. 

A partir disso podemos ter certeza de que essa pressão nunca vai acabar, ela nos persegue enquanto não formos considerados "bem sucedidos" - lê-se: ter dinheiro, novamente - para a sociedade. Você atinge a maioridade, está numa roda de pessoas em que todas se encontram matriculadas num curso superior menos você, o assunto sobre vida acadêmica chega à tona, quando questionado você diz que não está decidido no que quer cursar, nem mesmo preparado para encarar tal pressão, a reação mais comum é a maioria presente te olhar com uma expressão de interrogação no rosto e te bombardearem com perguntas e comentários inconvenientes, "você sabe que se não começar agora provavelmente vai terminar depois dos 25, né?" - como se isso fosse um problemão -, "sem um curso superior você nunca vai achar um emprego bom" - eles obviamente estão falando sobre dinheiro, mais uma vez -.

Muitos jovens ingressam na universidade assim que concluem o ensino médio, um passo perigoso a ser tomado, admirável quem tem o poder de se identificar com o primeiro curso que decide iniciar e o conclui, obviamente tendo seus altos e baixos durante o processo afinal ninguém é de ferro e o ensino superior pode ser demasiadamente destrutivo durante seus semestres. Analisemos agora a situação de uma pessoa que ingressou na universidade por pressão familiar, num curso que não a atrai, na tentativa de ser um orgulho para os pais, já que constantemente o medo do fracasso assombra todos os jovens, em razão disso surge o estopim para crises maiores, aquelas que desolam, que fazem os problemas psicológicos se agravarem e a dificuldade de abandonar o curso surgir por puro medo da reação dos pais e familiares, e é ainda mais corriqueiro essas pessoas terminam esse curso superior sofrendo em silencio, tentando ser fortes e buscando trazer o tal orgulho para dentro de casa, destruindo assim sua sanidade mental e deixando seus sonhos de lado.

Com o sistema educacional inflexível que temos em nosso país - e com nenhuma previsão de melhora no mesmo - o essencial seria existir acompanhamento psicológico para todos os adolescentes, assim os preparando para enfrentar a pressão que está por vir de forma menos destrutiva e mantê-lo durante a vida acadêmica. Entretanto sabemos que nosso governo não está capacitado para nos amparar com educação de qualidade, então solicitar acompanhamento psicológico seria como pedir barras de ouro. 

Infelizmente a pressão continuará existindo e a frase "ser alguém na vida" irá nos amedrontar por um bom tempo, portanto precisamos ser cada vez mais fortes e manter nossa cabeça no lugar durante toda essa fase, se a chance de frequentar um psicólogo surgir não a deixe escapar por entre seus dedos, a agarre, o acompanhamento psicológico é ótimo e pode ajudar muito no crescimento pessoal dando um maior suporte para futuras dificuldades como a universidade e a vida adulta podem trazer, afinal sua sanidade mental é mais importante que suas notas.

(Atendimento psicológico pode custar caro para quem não usufrui dos benefícios de um convênio, então deixo aqui um link onde é explicado como conseguir atendimento psicológico gratuitamente  Psicologia Acessível - Atendimento Psicológico Gratuito).

Compartilhe

 
Copyright © Coletivo Caneca. OddThemes